OBRIGADA POR SEGUIREM O MEU BLOG

domingo, maio 15, 2011

VOCAÇÕES: IGREJA VIVE DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO


Bento XVI Pede Esforço Para Chamar Novos Padres





Cidade do Vaticano, 14 mai 2011 (Ecclesia) – A Igreja celebra este domingo o 48.º dia mundial de oração pelas vocações, no qual o Papa pede às comunidades católicas que assumam o “compromisso de promover as vocações” para o sacerdócio e a vida consagrada.

Na mensagem para essa celebração, com o tema «Propor as vocações na Igreja local», admite-se que esta proposta “pode parecer demasiado difícil” num tempo em que “a voz do Senhor parece sufocada por «outras vozes»”.

Segundo Bento XVI, “é importante encorajar e apoiar aqueles que mostram claros sinais de vocação à vida sacerdotal e à consagração religiosa, de modo que sintam o entusiasmo da comunidade inteira quando dizem o seu «sim» a Deus e à Igreja”.

“É preciso que cada Igreja local se torne cada vez mais sensível e atenta à pastoral vocacional”, escreve o Papa, desejando que os adolescentes e jovens possam amadurecer “uma amizade genuína e afetuosa com o Senhor, cultivada na oração pessoal e litúrgica”.

“Entrar na vontade de Deus não aniquila nem destrói a pessoa, mas permite descobrir e seguir a verdade mais profunda de si mesmo”, diz Bento XVI.
A mensagem papal indica que “a gratuidade e a fraternidade nas relações com os outros” e "a abertura ao amor de Deus” permitem encontrar “a verdadeira alegria e a plena realização das próprias aspirações”.

“«Propor as vocações na Igreja local» significa ter a coragem de indicar, através de uma pastoral vocacional atenta e adequada, este caminho exigente do seguimento de Cristo, que, rico de sentido, é capaz de envolver toda a vida”, pode ler-se.

A última edição do «Anuário Estatístico da Igreja», publicação oficial da Santa Sé, revelava que entre 2000 e 2008 o número de sacerdotes se manteve quase estável, com um ligeiro aumento de 0,98% motivado pela dinâmica da Ásia e África (mais 23,77% e 31,09%, respetivamente).

Nesse período, a Igreja passou a ter mais padres diocesanos (de 265 mil para 274 mil) e menos sacerdotes de ordens e congregações religiosas (de 139 mil para 135 mil).

A Europa perdeu 15 930 padres (diocesanos e religiosos) em oito anos, uma quebra de 7,63% que atinge números mais significativos quanto aos candidatos ao sacerdócio (menos 21,15%).

Bento XVI diz que “as vocações ao ministério sacerdotal e à vida consagrada são fruto, primariamente, de um contacto constante com o Deus vivo e de uma oração insistente”.

Aos bispos, o Papa pede cuidado na escolha dos “dinamizadores do Centro Diocesano de Vocações, instrumento precioso de promoção e organização da pastoral vocacional e da oração que a sustenta e garante a sua eficácia”.
Bento XVI defende ainda uma “distribuição equitativa dos sacerdotes no mundo”, tendo em atenção as regiões onde faltam padres para responder às comunidades católicas.

Em conclusão, o Papa deixa uma palavra de estímulo aos que podem dar um contributo na “pastoral das vocações: os sacerdotes, as famílias, os catequistas, os animadores”.
OC



Nota: Se a Igreja Católica estar Orando, e NÓS?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário