OBRIGADA POR SEGUIREM O MEU BLOG

quarta-feira, agosto 29, 2012

RIO EUFRATES SECANDO E BÍBLIA SE CUMPRINDO







Além de trazer ensinamentos práticos para o cotidiano, promessas e relatos impressionantes de fé e coragem, a Bíblia contém diversas profecias que, ao longo dos tempos, têm se cumprido e confirmado a veracidade do que está escrito. Em 2009, uma reportagem feita pelo “The New York Times”, um dos mais importantes jornais dos Estados Unidos, mostrou que o Rio Eufrates está sofrendo gravemente com a seca e poderá desaparecer do Iraque.


O Eufrates, que é citado pela primeira vez na Bíblia no livro de Gênesis, era um dos quatro rios que irrigavam o Jardim do Éden (Gn 2.10-14). Além disso, ele foi de suma importância para o desenvolvimento da Civilização Mesopotâmica, conhecida por ser um dos berços da civilização humana e onde hoje está localizado o território do Iraque. Em função das extensas áreas férteis próximas aos rios, diversos grupos se estabeleceram no local a fim de se beneficiar da água, pesca, alimentação e transporte.

Consequências da Seca

O livro do Apocalipse, redigido pelo apóstolo João, enquanto estava exilado na Ilha de Patmos devido à perseguição imposta pelo imperador romano aos cristãos, foi um dos últimos a serem escritos, em 95 d.C. Considerado um dos mais enigmáticos, pelas inúmeras figuras de linguagem utilizadas, o Apocalipse traz importantes revelações aos cristãos de todo o mundo.

Em uma delas, o apóstolo relata a situação futura do Rio Eufrates, que, segundo a profecia, irá secar. 

Derramou o sexto anjo a sua taça sobre o grande Rio Eufrates, cujas águas secaram, para que se preparasse o caminho dos reis que vêm do lado do nascimento do sol.” (Apocalipse 16.12)

De acordo com análises feitas por especialistas, três fatores cooperaram para a seca do Rio Eufrates: uso incorreto das águas fluviais pelos agricultores, perdas ambientais nas proximidades do rio e políticas inadequadas do uso do potencial hídrico por parte dos governos turco e sírio.

Como consequência da seca, muitos fazendeiros saíram das proximidades do Eufrates em busca de trabalho em outras regiões. Onde antes havia plantações de arroz, cevada e tâmaras, hoje há terras áridas.

Na reportagem feita pelo jornal americano, à iraquiana Bashia Mohammed, de 60 anos, passou a trabalhar em uma piscina de drenagem ao lado da estrada, colhendo sal, uma vez que a plantação de arroz secou.

“Não há água do rio para bebermos. Agora está totalmente seco e contém água de esgoto. Eles cavam poços, mas às vezes a água simplesmente é cortada e temos que beber do rio. Todos os meus filhos estão doentes por causa da água”, disse Bashia, referindo-se ao canal que flui do Eufrates.

Já o agricultor Hashem Hilead Shehi, de 73 anos, acredita que os próximos invernos serão a última chance. “Se não conseguirmos plantar, então todas as famílias terão que partir”, afirmou.

Os governos turco e sírio são considerados os principais culpados pela atual situação do rio. Há sete represas no Eufrates na Turquia e na Síria, e, de acordo com as autoridades iraquianas, não há nenhum tipo de tratado para a gestão das águas.


Rios e Lagos Sofrem com a má Utilização

Além do Eufrates, outros grandes rios e lagos ao redor do mundo têm sofrido com a seca, como o Mar de Aral, na Ásia Central; o Rio Colorado, no Arizona (EUA); e o Lago Mead, em Nevada (também nos Estados Unidos). De acordo com pesquisadores do Centro Nacional Norte-americano de Pesquisa Atmosférica (NCAR), os principais fatores que desencadeiam a seca incluem instalação de barragens, utilização de água para a agricultura e mudanças climáticas, que estão alterando os padrões de chuva e aumentando a evaporação devido às altas temperaturas.


Mar de Aral


Lago de água salgada localizado na Ásia Central, o Mar de Aral já foi o quarto maior lago do mundo, com 68 mil km² de superfície. Em 2007, o tamanho original foi reduzido em 10%, e em 2010 estava dividido em três porções menores, em avançado processo de desertificação. Com a seca, a indústria pesqueira foi gravemente atingida, provocando desemprego e dificuldades econômicas. Segundo o instituto americano, nos últimos anos, o Mar de Aral representa um dos maiores estragos ambiental causados pelo homem na história.


Rio Colorado

Localizado no Arizona, nos Estados Unidos, o Rio Colorado teve seus cursos d’água severamente reduzidos em função do desvio para o cultivo e abastecimento de vilas e cidades. Segundo o NCAR, a pouca água que resta no rio está poluída, e a seca de vários anos reduziu significativamente a quantidade de chuva que o abastecia.

Lago Mead

Em pouco mais de uma década, o Lago Mead, em Nevada, nos Estados Unidos, teve uma redução no volume total de água de 60%. A seca persistente já causou grandes estragos. Segundo David Pierce e Tim Barnett, pesquisadores do Instituto de Oceanografia da Universidade da Califórnia, uma análise da situação atual mostrou que há 50% de chances de o Mead desaparecer até 2021. A previsão é impulsionada pela mudança climática associada ao aquecimento global, aos efeitos da variabilidade natural do clima e ao estado atual de operação do sistema de reservatório.

2 comentários:

  1. Olá Maria Valda, bom post, o homem tem muito de responsabilidade em tudo o que está acontecendo no mundo, portanto ainda veremos muito mais, as mensagem milenares bíblicas que foram escritas por pessoas que "receberam" as previsões que podem sim serem cumpridas, mas vai demorar e muito ainda!
    A humanidade está bem longe de estar evoluída, em todos os sentidos!!!
    Abraços amiga.

    ResponderExcluir
  2. Olá amiga...
    Ótimo post viu?
    Eu acredito q a vinda de Jesus está mais próxima do q imaginamos.
    até pq estamos na reta final do apocalipse,a sexta taça já foi derramada não é amiga?
    e agora é só esperarmos pela vinda do nosso criador.

    http://www.facebook.com/tatianeelion

    Bjuxxx

    ResponderExcluir