OBRIGADA POR SEGUIREM O MEU BLOG

quarta-feira, outubro 10, 2012

"OS PSICOPATAS DO EVANGELHO"



 



                    

Os psicopatas são falantes charmosos, simpáticos, sedutores, capazes de impressionar e cativar rapidamente qualquer pessoa. Sua capacidade de parecer bonzinho, educado e inofensivo “é impecável”. É a pessoa perfeita, aquela que você menos desconfia  de Ser um psicopata.

Tudo isso é uma fachada, como um teatro muito bem engendrado para esconder suas características perturbadoras:  a incapacidade de se adaptar às normas sociais com respeito a comportamento dentro da lei ou da ética social.

Não existe defesa totalmente segura contra eles. O psicopata não é exatamente um doente mental, mas sim uma pessoa que se encontra na divisa entre a sanidade e a loucura.

Os sociopatas exibem egocentrismo e um narcisismo patológico, baixa tolerância para a frustração e facilidade de comportamento agressivo, falta de empatia para com outros seres humanos. Geralmente eles são cínicos, incapazes de manter uma relação  e de amar.  Eles mentem sem qualquer vergonha, roubam, abusam, trapaceiam, negligenciam suas famílias e parentes.

Olhe o que um especialista diz a respeito dos psicopatas:

Dr. Robert Hare “… é um enorme sofrimento social, econômico e pessoal causado por algumas pessoas cujas atitudes e comportamento resultam menos das forces sociais do que de um senso inerente de autoridade e uma incapacidade para conexão emocional do que o resto da humanidade. Para estes indivíduos – os psicopatas – as regras sociais não são uma força limitante… eles andam pela sociedade como predadores sociais, rachando famílias, se aproveitando de pessoas vulneráveis e deixando carteiras vazias por onde passam… é como o gato, que não pensa no que o rato sente -  se o rato tem família, se vai sofrer. Ele só pensa em comida. Gatos e ratos nunca vão se entender. A vantagem do rato sobre as vítimas do psicopata é que ele sempre sabe quem é o gato…”.


Em 1941, Dr. Hervey M. Cleckley escreveu um livro chamado “A máscara da saúde”, o qual se referia a este tipo de pessoas. Em 1964 descreveu as características mais frequentes do que hoje chamamos psicopatas.

Em 1968, Stephen B. Karpmam disse ”dentro dos psicopatas há dois grandes grupos; os predadores e os parasitas” (fazendo uma analogia biológica).

Os predadores: são aqueles que tomam as coisas pela força.
Os parasitas:  tomam-nas através da astúcia e do engodo.

Cleckley, estabeleceu, em “A máscara da saúde ”, alguns critérios para o diagnóstico do psicopata, em 1976, Dr. Robert D.Hare, Dr. Stephen D.Hart e Dr. Timothy J. Harpur completaram esses critérios.

Somando-se as duas listas podem relacionar as seguintes características:

1 – Problemas de conduta na infância.
2 – Inexistência de alucinações e delírio.
3 – Ausência de manifestações neuróticas.
4 – Impulsividade e ausência de autocontrole.
5 – Irresponsabilidade
6 – Encanto superficial, notável inteligência e loquacidade.
7 – Egocentrismo patológico, autovalorização e arrogância.
8 – Incapacidade de amar.
9 – Grande pobreza de reações afetivas básicas.
10 – Vida sexual impessoal, trivial e pouco integrada.
11 – Falta de sentimentos de culpa e de vergonha.
12 – Indigno de confiança, falta de empatia nas relações pessoais.
13 – Manipulação do outro com recursos enganosos.
14 – Mentiras e insinceridade.
15 – Perda específica da intuição.
16 – Incapacidade para seguir qualquer plano de vida.
17 – Conduta antissocial sem aparente arrependimento.
18 – Ameaças de suicídio raramente cumprido.
19 – Faltam de capacidade para aprender com a experiência vivida





Segundo a REVISTA SUPERINTERESSANTE (Julho -2006. p. 48), estas são as principais características de um psicopata:

 1 – Charme: Tem facilidade em lidar com as palavras e convencer pessoas vulneráveis. Por isso, torna-se líder com frequência. Seja na política, no trabalho ou na cadeia.

2 – Inteligência: O Q.I. costuma ser maior que o da média: alguns conseguem passar por médico ou advogado sem nunca ter acabado o Colegial.

3 – Ausência de culpa: Não se arrepende nem tem dor na consciência. É mestre em botar a culpa nos outros por qualquer coisa. Tem certeza que nunca erra.

4 – Espírito sonhador: Vive com a cabeça nas nuvens. Mesmo se a situação do sujeito é miserável, ele só fala sobre as glórias que o futuro lhe reserva.

5 – Habilidade para mentir: Não vê diferença entre sinceridade e falsidade. É capaz de contar qualquer lorota como se fosse a verdade mais cristalina.

6 – Egoísmo: Faz suas próprias leis. Não entende o que significa “em comum”. Se estiver tudo bem para ele, não interessa como está o resto do mundo.

7 – Frieza: Não reage verdadeiramente ao ver alguém chorando ou sofrendo.

8 – Parasitismo:  Quando consegue a amizade de alguém, suga até a medula.





Os Psicopatas da fé:  Agem de forma sorrateira, a enganar as pessoas. Chegam de mansinho, no inicio são uns amores de pessoas, atenciosos, olhares sérios, mas mal sabem as pessoas que os olhares sérios são para olharem melhor e se prepararem para suas próximas investidas.

Sempre vestidos de ovelhas, com mansidão, mas a mente cheia de coisas ruins e destruição. A fala é mansa e polida, mas a intenção cruel e nociva. A roupa é de marca e alinhada, mas alma é doente e esfarrapada. Usam relógios bonitos e atraentes, mas a língua são espadas entre os dentes.

PSICOPATA: Mente cruel em rosto agradável

Charmosos e simpáticos; mentirosos e manipuladores. Os psicopatas não se importam de passar por cima de tudo e de todos para alcançar seus objetivos. Egocêntricos e narcisistas, eles não sentem remorso, muito menos culpa. Se algo ou alguém ameaça seus planos, tornam-se agressivos.

São inteligentes, mas insensíveis, frios manipuladores e sua capacidade de fingir sentimentos são perfeita. Se descobertos, são mestres em inverter o jogo, colocando-se no papel de vítimas ou tentar convencer de que foram mal interpretados. E estão conscientes de seus atos.

E estão sempre conscientes de todos os seus atos, pois, diferentemente do que ocorre em outras doenças mentais, os psicopatas não entram em delírio. A psicopatia atinge cerca de 4% da população (3% de homens e 1% de mulheres), segundo a classificação americana de transtornos mentais. Sendo assim, um em cada 25 brasileiros enquadra-se nesse perfil.
Mas isso não significa, é claro, que todos são bandidos em potencial.

E quero informar que esse número também atinge Lideres, PastoresBisposCantoresMúsicos etc.

Olhando para nossos dias, é comum ver nos noticiários fatos que envolvem líderes evangélicos ou mesmos membros de comunidades evangélicas:
1 – A Polícia Civil de Goiás indiciou o pastor T.B.S., 56, sob a acusação de abusar sexualmente de fiéis da igreja que fundou há dois anos, a Grupo Evangélico Luz para o Mundo.
2 – Falso pastor que estuprou mais de 40 se entrega.
3 – Polícia de Goiás investiga pastor que promete cura sexual.
4 – Pastor evangélico é preso acusado de abusar sexualmente de quatro menores.
5 – Pastor rouba igreja para comprar filme pornô.
6 – Pastor é preso em flagrante após roubar carro em Aracaju.

Poderia citar aqui muitas outras reportagens que mostram as atitudes de um PSICOPATA DA FÉ. Esse alerta aqui é para mostrar que corremos o risco de nos depararmos com esses tais dentro de nossas igrejas.

Você, antes de consagrar um obreiro procurou saber mais sobre ele?





Em muitos casos, a omissão de muitos líderes tem levado a destruição de muitas famílias, pois consagram pessoas que foram reprovadas por Deus. Levando assim, essas pessoas a continuarem a sua caminhada de destruição.
Como explicar um sujeito, que se diz pastor, e é pego abusando e matando uma criança de 12  anos?






Como explicar um sujeito que fala que é obreiro da cada de Deus, pego abusando das próprias filhas?

Uma coisa é certa.

O final dos tempos está chegando, e precisamos ficar atentos, pois muitos outros psicopatas da fé vão aparecer por ai, com olhar de boas intenções, mas um coração de rapina,  esperando a próxima vítima aparecer.





CUIDADO: A próxima vítima posso ser eu ou você.

Fontes:
Robert Hare: Without Conscience

Nenhum comentário:

Postar um comentário