OBRIGADA POR SEGUIREM O MEU BLOG

segunda-feira, novembro 19, 2012

IMPEDIMENTOS QUE O INIMIGO QUER IMPOR A OBRA MISSIONÁRIA







Êxodo 8. 1

Introdução: O povo [igreja] no Egito [distraído com o mundo] não serve a Deus de forma completa. Deus quer usar os Moisés [líderes] para tirá-los do comodismo.

Argumentos do Inimigo

1.         Nesta Terra [aqui]: v. 25. O inimigo tem conseguido confundir crentes e até pastores a respeito da interpretação correta de At 1.8.

2.       Não vades longe v. 28. O inimigo é insistente [Lc 4. 13]; ele quer  adiar a sua derrota final [Mt 24. 14]. Ele diz: “Para que ir para Ásia, África, Europa, Oriente Médio? Fique no Brasil, ou vá só a América do Sul ou do Norte”. [Obs.: não quer dizer que não devamos enviar obreiros a estes lugares, mas não somente enviar para estes lugares].

Situação dos povos não alcançados: Adorando a ratos, baratas, ancestrais mortos, reencarnação, transmigração, fome, guerras tribais, miséria, frieza espiritual, etc.

Como podemos ficar e não ir longe: Ap 5.9, 10; 7.9, 10; Mc 16. 15; Mt 28. 19, 20.

3.       Só os homens.  - 10. 7 -11 [Exceto mulher e criança]. As mulheres são maioria no campo missionário. Não podemos discriminá-las. As mulheres estavam na adoração a Jesus, na crucificação, na sepultura, etc. Mulheres e crianças podem fazer muito pela obra missionária.

4.       Fique o vosso rebanho. 10. 24. Rebanho representa riquezas, recursos, se o povo saísse sem eles retornaria rapidamente.  Falta de recursos tem sido as causas de retorno de grande parte de missionários. Eles têm ido sem gado e ovelhas, ou seja, sem o apoio financeiro da igreja.

Conclusão: Cada líder deve estar disposto a aceitar o chamado de Deus e a sua visão missionária, e assim, obedecer ao que o Senhor disse a Moisés: “Levanta-te pela manhã cedo, põe-te diante de Faraó e dize-lhe: deixa ir o meu povo para que me sirva.” [Êxodo 8.20], e ainda 10. 9, 26. Quando há disposição, união, Deus opera milagres [12. 50,51].

Fonte: Jornal: Paixão pelas Almas – Texto de Júlio Cezar J. Machado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário