OBRIGADA POR SEGUIREM O MEU BLOG

domingo, dezembro 22, 2013

LANÇA O TEU PÃO SOBRE AS ÁGUAS

ADMEP – ASSEMBLEIA DE DEUS – MINISTÉRIO
ESTUDANDO A PALAVRA

EBD - Escola Bíblica Dominical
DEC -  Departamento de Educação Cristã



Tema:

LANÇA O TEU  PÃO  SOBRE AS  ÁGUAS

22 de Dezembro de 2013

TEXTO ÁUREO

Lança o teu pão sobre as águas,
Porque, depois de muitos dias, o acharás”.

Eclesiastes 11.1


VERDADE PRÁTICA


Lançar o pão sobre as águas é fazer o bem
E ter esperança quanto a um futuro desconhecido.




LEITURA BÍBLICA EM CLASSE:

Eclesiastes 11. 1 – 10


Objetivos

Saber – Como viver uma vida com propósito.
DecidirViver uma vida dinâmica com fé e esperança.
Viver -  A vida com responsabilidade diante de Deus e dos homens.



Introdução: - Vivemos num tempo em que se ficarmos aguardando condições ideais para fazermos alguma coisa, NUNCA faremos NADA.  - Então, Faça o Que é Bom no Tempo Oportuno.

Definição:

·             Lançar: jogar, estender, projetar, atirar, etc.  Na tradução literal: “Lança a tua semente sobre as águas...”

A referência aqui pode ser ao costume egípcio de espalhar sementes ou grãos sobre as águas que inundavam suas terras anualmente, quando o RIO NILO TRANSBORDAVAParecia que aqueles grãos ficavam soterrados e esquecidos, mas no devido tempo surgia a colheita. Podemos aplicar esse fato à nossa disposição de ser generosos e prestimosos (Ec 11. 1).

A importância do Rio Nilo no Antigo Egito

§  agricultura ganhava “chuvas” de junho a setembro (período das cheias), desencadeando um fenômeno curioso: o Nilo transbordava, mas fertilizava o solo depositando matéria orgânica (húmus) naquela área desértica. Essa era basicamente a principal importância do Rio Nilo para o Egito. Dt. 32. 2.

§  A pesca também era uma atividade presente. Os peixes eram abundantes do rio, servindo para o comércio e a alimentação do próprio povo.

§  O rio, de forma indireta, estimulou o povo egípcio a desenvolver sua inteligência, para medir, calcular e planejar no período das cheias (era necessário trazer camponeses logo após as cheias e retirá-los um tempo depois, assim como afastar o povo das margens antes que o rio transbordasse. Também construíam diques para proteger a cidade de catástrofes). Tudo isso ocasionou no desenvolvimento da matemática e da geometria. - Qual é a lição de Vida ?-   ( Faz lembrar os Jovens Talentos do Norte e Nordeste)

§  A locomoção e o transporte de cargas, numa época sem estradas ou automóveis, eram feitas pelo rio, em embarcações de diversos tamanhos.

O Nilo nasce a sul da linha do Equador e deságua no mar Mediterrâneo. É tão grande que sua bacia (de 3.349 000 km²), abrange, além do Egito, Uganda, Tanzânia, Ruanda, Quénia, República Democrática do Congo, Burundi, Sudão, Sudão do Sul e Etiópia. Seu comprimento é de 7.008 km a partir da fonte mais remota. O rio é formado pela confluência de três outros, o Nilo Branco, o Nilo Azul e o Rio Atbara. Também possui cataratas e barragens ao longo de seu curso. Obviamente, sendo tão grande, foi (e ainda é) bastante explorado.


·            Precisamos Semear com FÉ. O verso 1º faz referência a maneira de como era plantado o trigo naquela época, que consistia em SEMEAR OS GRÃOS SOBRE A ÁGUA NA ÉPOCA DA CHEIA DOS RIOS E QUE QUANDO AS ÁGUAS BAIXASSEM HAVERIA UMA GRANDE PLANTAÇÃO. Isso demonstra uma confiança de que mesmo sem saber qual semente vai germinar, a certeza é que a colheita será abundante. Isto é Viver com Atitude!!!


·             A LEI DA SEMEADURA pode ser aplicada a TODAS AS ÁREAS DA NOSSA VIDA, porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia na carne, da carne ceifará corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna.” (Gálatas 6:7b, 8).

A.   Tomando uma Atitude:  - de se Lançar com propósito, lançar com fé...

B.   Evitando a Passividade: - Significa fazer alguma coisa e não se limitar a contemplar a miséria alheia. Gl. 2. 10, At 2. 44, 45.

Eclesiastes 11.1-8 - Apresenta reflexões a respeito do excesso de cautela em nossa vida e naquilo que faz parte dela. Observe, por exemplo, que Salomão trabalha questões como as incertezas da natureza (v. 3), as incertezas a respeito dos desígnios de Deus (v.5), as incertezas do nosso trabalho (v.6). Todas essas incertezas não devem nos fazer apelar para um excesso de cautela que busque concretizar o que queremos, antes, devemos trabalhar e viver a nossa vida com sabedoria e fé, sem ansiedades prejudiciais e que NÃO RESOLVEM NADA. Evite a passividade!
·             AS CHEIAS DO RIO NILOOs egípcios jogavam as sementes quando a enchente estava baixando, no final da baixa, as sementes do trigo e da cevada, floresciam.


I.          VIVENDO COM PROPÓSITOVIVENDO COM DINAMISMOVIVENDO COM FÉ E ESPERANÇAVIVENDO COM RESPONSABILIDADE



A.      Repartindo o Bem Debaixo do Sol

(11. 1)  = Salomão usa pão símbolo dos grãos que o produziram. Lançar o pão sobre as águas pode se referir à prática de semear em áreas alagadas; improdutiva; ou talvez ao comércio de grãos através do mar. Seja qual for o caso, o Pregador indica que comercializar coisas boas em larga escala resultará em retribuição generosa na época da colheita.

A verdade desse versículo também se APLICA AO EVANGELHO. Muitas vezes, não vemos resultados imediato enquanto compartilhamos o pão da vida, mas, sem dúvida, haverá resultados no final.


(11. 2):  – Repartir com Sete e ainda com Oito. Esta é uma exortação para sermos generosos com o maior número de pessoas possível, aumentando essa estimativa a cada dia. – Vivendo com Atitude!



(11. 3):  - O versículo 3 prossegue o pensamento proposto no versículo anterior, em especial em relação à calamidade imprevisível que nos pode atingir. Para Salomão, as desgraças da vida são inevitáveis e fatais em suas manifestações. Semelhantes às nuvens que derramam aguaceiro sobre a terra, os problemas e tribulações sobrevêm aos filhos dos homens. E o destino da árvore (o rei), depois de caída, é permanecer tombada para sempre. Seu destino está selado. – Vivendo com Dinamismo!
(11. 4):  - “Quem observa o vento nunca semeará...”. – A pessoa cautelosa ao extremo a ponto de esperar o momento ideal para tomar uma atitude está condenada ao fracasso. – Quem vive à espera de condições ideias NUNCA realizará NADA, pois sempre haverá VENTO e NUVENS; quem espera o vento acalmar nunca conseguirá semear o campo; quem espera para colher depois da chuva verá sua plantação apodrecer. O indivíduo que deseja ter certeza absoluta antes de realizar seus projetos ficará esperando para sempre. (Pv 6. 6).

(11. 5):  Certos atos do Senhor são inexplicáveis. A incapacidade de o ser humano conhecer a obra de Deus independente de conhecê-lo é um dos temas desse livro (Ec 3.11; 8. 17; 9. 12). Não compreendemos o movimento do vento, nem como se formam os ossos no ventre da mulher grávida.  Da mesma forma, não sabemos como Deus trabalha, nem os motivos que o impulsionam.




(11. 6):  - “...qual prosperará...” – Neste versículo, o conselho do autor é não evitar comprometer-se com as coisas, é realizá-las, mas deixar que Deus determine o sucesso ou o fracasso do empreendimento. A Palavra de Deus nos garante que semear as boas novas sempre produzirá resultado. Entretanto, é verdade que alguns métodos são mais eficazes que outros; por isso, nosso serviço a Deus deve ser incansável, versátil, bem planejado e fidedigno. (Gl 6. 7; II Co 8 e 9).

Além disso, o cristão deve trabalhar desde a manhã até a tarde, pois fomos chamados para servir sem cessar. - Vivendo com Fé e a Esperança!!!

(11. 7):  - “...suave é a luz...” – A afirmação suave é a luz é uma forma de expressar a alegria de viver, apesar de todos problemas apresentados no livro de Eclesiastes.


(11. 8):  - “Lembrar dos dias das trevas” – Ao avaliar as oportunidade da vida, devemos também pensar mais seriamente na morte. Isso estabelece um contraste com a alegria de trabalhar enquanto ainda é dia. “Dias de trevas” – Pode se referir a velhice, época triste e inútil, cheia de dores e sofrimento inevitáveis.


(11. 9):  - Se Salomão foi o autor de Eclesiastes e escreveu-o no fim de sua vida, então a mensagem fica ainda mais clara. Ele fala aos jovens (Pv 1. 8; 2. 1; 3. 1), incentivando-os a aprender as lições que ele aprendera no decorrer de sua vida extraordinária. Este versículo não é um estímulo a viver em pecado satisfazendo os desejos sexuais (Nm 15. 39), como se supõe na interpretação do conselho anda pelos caminhos do teu coração. Pelo contrário, exorta o jovem a divertir-se, mas sem esquecer que Deus julgará o seu modo de proceder. (Ec 3. 17; 12. 14). – Fazendo as Escolhas Certas!!



(11. 10):  - Infelizmente, a juventude não perdura; passa, também, como vapor. Segundo Benjamin Franklin, ficamos velhos cedo demais e sábios tarde demais”.
Frequentemente, ouvimos pessoas dizerem: “Isso não importa”. Porém muitas de nossas escolhas serão irreversíveis; refletirão em toda a nossa vida. O que você faz quando é jovem fará diferença no presente e no futuro. Desfrute a vida agora, mas não fala algo que, física, moral ou espiritualmente, impeça-o de desfrutá-la quando for mais velho.Assumindo as Consequências!


CONCLUSÃOSalomão conclui que a vida envolve tanto riscos como oportunidades. Pelo fato de a vida não oferecer garantias, devemos estar preparados, a fim de aproveitarmos as oportunidade. Salomão demonstrou não aprovar atitudes mesquinhas ou desesperadas. O simples fato de a vida ser incerta não significa que não há o que fazer. Precisamos de um espírito confiante e corajoso para enfrentar os riscos e as oportunidades com entusiasmo e fé direcionados por Deus.


                   Faça o Que é Bom no Tempo Oportuno.

                           Professora, MARIA VALDA
                                                 ADMEP



A ADMEP DESEJA A VOCÊ ALUNO:

FELIZ NATAL!



Nenhum comentário:

Postar um comentário