OBRIGADA POR SEGUIREM O MEU BLOG

sábado, janeiro 10, 2015

APÓS QUEDA DA PROIBIÇÃO DO CASAMENTO GAY NA FLÓRIDA

CASAIS CORREM PARA CARTÓRIOS APÓS QUEDA DA PROIBIÇÃO DO CASAMENTO GAY NA FLÓRIDA

Igrejas em todo o estado americano estão realizando uniões em massa nesta terça-feira
POR O GLOBO, COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS
06/01/2015 9:53 / ATUALIZADO 09/01/2015 8:01






Karla Arguello e Catherina Pareto se casam em Miami, na Flórida: estado baniu proibição a casamentos gays - Wilfredo Lee / AP

PUBLICIDADE

MIAMI - A proibição do casamento gay na Flórida terminou à meia-noite de segunda-feira, e cartórios em alguns condados do estado não perderam tempo e emitiram licenças de casamento para casais do mesmo sexo durante a madrugada mesmo. A juíza Sarah Zabel, de Miami, realizou os primeiros casamentos entre pessoas do mesmo sexo do estado, já na tarde de segunda-feira.
Outros municípios também estavam animados para oficializar os novos casais gays em cerimônias realizadas logo após a meia-noite, quando entrou em vigor a decisão do juiz distrital Robert L. Hinkle de declarar a proibição do casamento homossexual da Flórida inconstitucional nos 67 municípios.
A procuradora-geral da Flórida, Pam Bondi, ainda está apelando para tribunais federais e estaduais para manter o embargo que os eleitores aprovaram em 2008, mas seu pedido para barrar os casamentos até que os tribunais tenham tomado a decisão final foi negado pela Suprema Corte dos Estados Unidos.
Com a adição da população da Flórida — 19,9 milhões de pessoas — ao panorama, 70% dos norte-americanos vivem agora nos 36 estados onde o casamento gay é legal. Os juízes da Flórida e de muitos outros estados têm considerado que a proibição do casamento entre pessoas do mesmo sexo viola a Constituição dos Estados Unidos nas cláusulas de igualdade de tratamento.



Todd e Jeff Delmay celebram, ao deixarem tribunal de Miami, após audiência que abriu o caminho para casais homossexuais se casarem na Flórida - Wilfredo Lee / AP

— Agora que o casamento gay é uma realidade na Flórida, desejamos o melhor a estes casais — disse o porta-voz da procuradora-geral da Flórida, Pam Bondi.
O republicano Jeb Bush, que se opôs ao casamento gay enquanto servia como governador da Flórida e que, agora, busca a presidência, também tentou dar uma declaração imparcial na segunda-feira.
— Nós vivemos numa democracia, e, independentemente de nossas divergências, nós temos que respeitar a lei — disse Bush em um comunicado que pede que os cidadãos “respeitem as pessoas de bem que estão em ambos os lados da questão do casamento gay, incluindo casais que estão assumindo um compromisso de uma vida inteira e que procuram amparo legal e aqueles que acreditam que o casamento é um sacramento e querem resguardá-lo como uma liberdade religiosa”.
O escriturário Howard Forman, do Condado de Broward, organizou um casamento em massa durante a madrugada de segunda-feira em seu cartório, e o prefeito de Orlando, Buddy Dyer, fez o mesmo na Prefeitura no final da manhã. Igrejas em todo o estado também estão realizando casamentos em massa nesta terça-feira.
— Nós queríamos pegar logo a licença para nos casarmos — disse Tracy Benjamin, de 43 anos, primeira da fila junto com sua companheira, Tarina Golly, de 29 anos.
Elas foram as primeiras a ganharem a permissão, assim que o escriturário Armando Ramirez, de Osceola, começou a emitir licenças para os trinta casais presentes, logo depois de meia-noite.

Don Johnston e Jorge Diaz se beijam ao conseguirem licença para casamento em Miami - JOE RAEDLE / AFP

Em Miami, a juíza Sarah Zabel disse que não via nenhuma razão para que casais do mesmo sexo não obtivessem imediatamente suas licenças de casamento. Em seguida, ela casou duas duplas, Karla Arguello e Cathy Pareto, e Todd e Jeff Delmay, em meio a dezenas de apoiadores e muitos fotógrafos para registrar o evento histórico.
Mas, enquanto a notícia foi bem recebida pela maior parte da população, sinais de oposição foram vistos ao norte do estado, onde vivem os mais conservadores da Flórida.
PUBLICIDADE

Em Jacksonville, o escriturário do cartório de Duval, Ronnie Fussell, fechou a capela do local, alegando que não haveria cerimônias de casamento lá, gays ou heterossexuais. Pelos menos dois outros municípios no nordeste da Flórida fizeram o mesmo.
— Está chegando o dia em que a América vai acordar e dizer: “Espere um segundo! Eu queria que dois caras pudessem viver juntos, mas não queria uma transformação total da sociedade. Eu não queria que a sexualidade humana virasse de cabeça para baixo. Eu não queria que a classificação de gênero fosse removia da lei, da educação e da sociedade como um todo” — opinou John Stemberger, presidente do Conselho Familiar da Flórida, que liderou a petição que pediu a proibição do casamento gay em 2008.

Casais gays comemoram autorização concedida pela juíza Sarah Zabel para que pessoas do mesmo sexo se casem na Flórida - Emily Michot / AP

© 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/sociedade/casais-correm-para-cartorios-apos-queda-da-proibicao-do-casamento-gay-na-florida-14975752#ixzz3OS0IJWC8
© 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem au
torização.

Fonte:  http://oglobo.globo.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário