OBRIGADA POR SEGUIREM O MEU BLOG

segunda-feira, outubro 07, 2013

O VALOR DOS BONS CONSELHOS ( 1ª AULA DO 4º TRIMESTRE DE 2013


ADMEP – ASSEMBLEIA DE DEUS – MINISTÉRIO ESTUDANDO A PALAVRA

EBD - Escola Bíblica Dominical


Departamento de Educação Cristã


O VALOR DOS BONS CONSELHOS

06 de Outubro de 2013


TEXTO ÁUREO

“O temor do Senhor é o princípio da ciência; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução”
Provérbios 1. 7



LEITURA BÍBLICA EM CLASSE:

Provérbios 1. 1 – 6


Objetivos

Conhecer o conceito geral dos livros de Provérbios e Eclesiastes.
Identificar as fontes da sabedoria dos sábios antigos.
Compreender o propósito da sabedoria ensinada em Provérbios e Eclesiastes.


Introdução: -  Neste Trimestre, teremos a oportunidade ímpar de estudar os livros de Provérbios e Eclesiastes. São duas pérolas das Sagradas Escrituras. Provérbios nos ensina a viver de modo sábio e Eclesiastes nos mostra o verdadeiro sentido da vida.

O Livro de Provérbios
O livro de Provérbios é um verdadeiro compendio de sabedoria em forma de parábolas. São sentenças curtas, porém carregadas de significados e verdades que foram aprendidas e ensinadas no dia-a-dia dos israelitas. Ao estudar este livro, precisamos observar algumas particularidades importantes:

1.           Salomão não foi o único autor dos provérbios, embora ele tenha escrito uma grande parte (cf. 1.1; 10.1; 25.1). O próprio Salomão declara: “... também estes são provérbios dos sábios” (Pv. 24. 23).

Não podemos negar que Salomão foi um dos homens mais sábios do seu tempo e que proferiu três mil provérbios (I Rs 4. 32), todavia há outros autores das citações, como Agur (Pv 30. 1) e o rei Lemuel (Pv 31. 1). É importante também observar que seus autores pertenceram a épocas distintas.

2.           Os Provérbios têm a sua origem nos ditos populares. Todavia, os provérbios bíblicos são breves declarações que expressam os conselhos divinos para nós. Podemos afirmar que cada provérbios é uma parábola resumida e o livro todo é a Palavra de Deus. É Deus falando por intermédio das circunstancias da vida.

3.           Existem várias formas literárias dentro do livro, como, por exemplo, parábolas, poemas, antíteses e comparações.

O Propósito do livro é ensinar os leitores a viverem de forma justa, correta e ética.  O objetivo é levar as pessoas a expressarem, no seu dia-a-dia, a sabedoria de Deus. Embora o livro também trate das questões corriqueiras da vida, ele é um convite à busca da sabedoria que vem do Alto, a sabedoria divina.

O Livro de Eclesiastes

Ao ler Eclesiastes 1.1 e o capítulo 2, não temos dúvida de que Salomão é seu autor. Além disso, tanto a tradição judaica quanto a cristã conferem a autoria do livro a Salomão.

Eclesiastes é um livro biográfico e durante a sua leitura percebemos que não existe uma sequência lógica.  A impressão que temos é que os textos foram surgindo de tempos em tempos, como em um diário. É o relato triste de um homem que, embora sábio, viveu parte da sua vida longe de Deus.

O Propósito é mostra, e em especial aos jovens, que o sentido da vida não está nos bens materiais, no conhecimento, no prazer, na fama.  O verdadeiro sentindo da vida está em Deus, o Criador.


v   Quanto a Classe Característica da Poesia Hebraica (“Literatura Criativa” dos Hebreus) Sua Classificação:

A.          DIDÁTICA POÉTICA -  Verso poético destinado a ensinar.

1.           Didática Prática -  O Livro de Provérbios.
2.           Didática Filosófica – O Livro de Eclesiastes.


v   Livros Bíblicos da Literatura de Sabedoria – “Livros da Sabedoria”.  – São considerados livros da sabedoria três dos livros Poéticos: Jó, Provérbios e Eclesiastes, embora seja realmente um livro de espécie ÚNICA.

Essa classificação é baseada no fato de tratarem esses três livros dos problemas que mais interessam à humanidade:

trata do problema do sofrimento,
Provérbios, do problema do dever moral, e
Eclesiastes, do problema da felicidade.

Não se encontra neles a frase: Assim diz o Senhor, quando falam dos problemas da vida e das conclusões dos homens.

A.          Provérbios: Sabedoria para Crescimento e Disciplina na Vida”.

Provérbios é uma coleção clássica de ditados selecionados sobre a formação de um caráter piedoso.

B.          Eclesiastes: Sabedoria para Encontrar o Verdadeiro Significado da Vida.”
Eclesiastes é um singular livro de sabedoria sobre a necessidade de aproveitar a vida à luz da soberania divina, a fim de não sucumbir ao pessimismo devido aos contratempos da vida.
I.               JOIAS DA LITERATURA SAPIENCIAL

1.                  O Livro de Provérbios. – A Bíblia diz que Salomão compôs três mil provérbios, e foram os seus cânticos foram mil e cinco” (I Rs 4. 32). O livro pertence ao gênero literário hebreu conhecido como sapiencial, isto é, literatura da sabedoria.

2.                O Livro de Eclesiastes. – Eclesiastes juntamente com Cantares, Jó, Salmos e Provérbios, também faz parte do gênero literário conhecido como “Literatura Sapiencial”. Sua autoria é atribuída a Salomão (Ec 1.1). Embora o mesmo autor, Eclesiastes possui um estilo diferente de Provérbios. Ele se apresenta como um discurso usado em assembleias ou templos.

Salomão em Eclesiastes faz um balanço da vida do ponto de vista de alguém que teve o privilégio de vivê-la com intensidade, mas que descobre ser ela totalmente vazia se não vivida em Deus. A própria sabedoria, tão celebrada nos Provérbios, quando posta a serviço de interesses pessoais e objetivos mesquinhos é tida como tola.

II.                   A SABEDORIA DOS ANTIGOS

1.              A Inteligência dos Sábios.  - Quem são esses os sábios que Salomão mencionam?  (Pv 22. 17; 24. 23). Eram sábios igualmente famosos e como Salomão os sobrepujou em sabedoria (I Rs 4. 29 – 31).

2.                     A Sabedoria de Salomão. – Salomão mostra em Provérbios a sua sabedoria em honrar os pais, criar os filhos, lidar com o dinheiro, conduzir a sexualidade, trabalhar e exercitar liderança, usar bem as palavras, tratar os amigos com gentileza, comer e beber saudavelmente, bem como cultivar emoções e atitudes em relação aos outros de modo pacífico.

III.            AS FONTES DA SABEDORIA

1.                   A Sabedoria Popular. -  Era a sabedoria do povo de Israel. Ciente dessa verdade, Salomão apresenta adágios populares para compor os seus Provérbios (Pv 22. 17; 24. 23).  

Podemos entender que Deus dá inteligência aos homens para que estes possam analisar as situações da vida e tirar delas conclusões que servirão para si mesmos e para outras pessoas.

2.            A Sabedoria divina. – A sabedoria de Salomão veio através de uma oração que ele fez. (I Rs 3. 9), e que o Senhor respondeu-lhe integralmente (I Rs 3; 10 -12). A fonte de toda sabedoria do rei Salomão era o Senhor nosso Deus.

Embora no AT a sabedoria seja personificada no livro de Provérbios e mostrada como tendo existido eternamente em Deus (Pv 8. 22 – 30), ela é centrada em uma pessoa, o Senhor Jesus Cristo (I Co 1. 30; I Co 1. 24; Cl 2. 2, 3; cf. Lc 11. 49).

IV.            O PROPÓSITO DA SABEDORIA

1.   Valores Éticos e Morais. – Na introdução do livro de Provérbios, encontramos um conjunto de valores éticos e morais que revelam o propósito desses conselhos.  (Veja na lição).

2.   Valores Espirituais. – Além de apontar valores éticos e morais, ao afirmar que o “temor do Senhor é o princípio da ciência; [e que somente] os loucos desprezam a sabedoria e a instrução”. (Pv 1. 7). Da mesma forma, o livro de Eclesiastes aponta para Deus como a razão de toda a existência humana. Fora dele não há base segura para uma moral social.

3.   O Propósito da Sabedoria nos livros de Provérbios e Eclesiastes. É constituir um conjunto de valores éticos, morais e espirituais para a vida.

Conclusão: - A literatura sapiencial, representa neste trimestres pelos livros de Provérbios e Eclesiastes, revela que o temor do Senhor é o fundamento de todo o saber. Ninguém pode ser considerado sábio se os seus conselhos não revelarem princípios do saber divino.  Segundo a Bíblia, um sábio não se caracteriza apenas por ter muita informação ou inteligência, mas é alguém que aprendeu o TEMOR do SENHOR como a base de toda sua vida e, por isso, sabe viver e conviver (Tg 3. 13 – 18).


Pastora, MARIA VALDA
                   Ministrante


E-mail da Igreja: igreja.admep@gmail.com





Nenhum comentário:

Postar um comentário